Quem Somos

Melhores pessoas, melhores resultados.
Somos uma empresa de consultoria que acredita que o desenvolvimento humano é o principal fator de geração de resultados para uma organização. Por este motivo construímos resultados surpreendes com nossos clientes através do engajamento e preparação de pessoas nas organizações.

Horário de Atendimento

Monday - Friday 09H-18H
Saturday - Sunday Fechado

contato@merithu.com.br

(51) 98116.6890 • (51) 99362-2743 • (51) 99688-8229

Top

Sua empresa é ágil? Metodologias para potencializar organizações

Três metodologias para alavancar a produtividade, velocidade na tomada de decisões e engajamento da equipe.

Sua empresa é ágil? Metodologias para potencializar organizações

Você já deve ter ouvido falar sobre métodos ágeis e como eles são utilizados em TI, correto? Já parou para pensar que esses métodos também podem ser utilizados na sua organização?

 

No cenário adverso pelo qual estamos passando, a aplicação de metodologias ágeis se revela um diferencial ainda mais competitivo como forma de aumentar a produtividade e a velocidade na tomada de decisões, garantindo a sobrevivência das organizações.

 

Já comentamos no artigo “O Poder do 1%!” sobre a importância das tecnologias para medir nossos resultados em tempo real e de forma mais ágil. Para termos uma empresa mais ágil, devemos preparar o nosso time na utilização de métodos, técnicas e ferramentas ágeis. Existem várias literaturas que abordam e se adaptam a este tema: PDCA, Gerenciamento de Projetos, Scrum, etc. Qual utilizar? É possível integrá-las?

 

Aqui vamos falar um pouco sobre 3 abordagens: PDCA, Gerenciamento de Projetos e Scrum.

 

1. O PDCA é o método amplamente utilizado para alcançar as metas estabelecidas.

 

Ele é dividido em 4 grandes etapas: P (Plan) o planejamento, D (Do) a execução, C (Check) a verificação e A (Act) ação.

 

 

A implantação do Método PDCA propõe uma mudança de uma postura empírica de “tentativa e erro”, para uma postura de foco no planejamento (defina claramente o problema, faça boas análises e estabeleça bons planos de ação), controle (desenvolva a disciplina do acompanhamento) e, por fim, ação (celebre e compartilhe os bons resultados e busque novos desafios),  visando a melhor utilização dos recursos disponíveis.

 

2. O Gerenciamento de Projetos se baseia no modelo “Waterfall”, que é uma abordagem linear e os eventos são sequenciais.

 

Nesse tipo de projeto, cada evento representa um estágio distinto e cada estágio geralmente termina antes que o próximo possa começar, por isso são sequenciais. Também pode ocorrer uma decisão de prosseguimento entre cada estágio (“go / no-go”).

 

 

A plataforma do Gerenciamento de Projetos é composta por 5 dimensões: Alinhamento Estratégico (todo o projeto deve ser oriundo do Planejamento Estratégico da organização); Metodologia (passo-a-passo para implementação de projetos); Competências (capacitar os envolvidos na metodologia); Estrutura Organização (Escritório de Gerenciamento de Projetos que irá conduzir os trabalhos) e Informatização (sistemas de acompanhamento dos projetos).

 

3. A metodologia ágil é uma abordagem que enfatiza a entrega rápida de um produto em partes completas.

 

Dentre as abordagens ágeis, uma delas é o Scrum. O Scrum é um framework, dentro do qual pessoas podem tratar e resolver problemas complexos e adaptativos, enquanto produtiva e criativamente entregam produtos com o mais alto valor possível.

 

 

O framework Scrum consiste nos times do Scrum associados a papéis, eventos, artefatos e regras. Cada componente dentro do framework serve a um propósito específico e é essencial para o uso e sucesso do Scrum.

 

O Scrum possui quatro eventos formais para inspeção e adaptação: Planejamento da Sprint, Reunião Diária, Revisão da Sprint e Retrospectiva da Sprint. O time é composto pelo Dono do produto, o Time de Desenvolvimento e o Scrum Master. A Sprint, é um evento de um mês ou menos, durante o qual um “trabalho pronto” (versão incremental potencialmente utilizável do produto) é criado. A Reunião Diária do Scrum é um evento de 15 minutos, para que o Time de Desenvolvimento possa sincronizar as atividades e criar um plano para as próximas 24 horas. A Revisão da Sprint é uma reunião executada no final da Sprint para inspecionar o incremento e adaptar o Backlog do Produto (lista de requisitos priorizados pelo dono do produto). A Retrospectiva da Sprint é uma reunião para o time inspecionar a si próprio e criar um plano para melhorias a serem aplicadas na próxima Sprint.

 

Como adaptar a metodologia de gerenciamento de projetos, utilizando o Scrum como framework, à luz do PDCA? No próximo artigo, mostraremos como essas abordagens podem ser interligadas para potencializar os resultados de uma organização.

 

 

Alessandro Albiero | Sócio-Diretor da MERITHU

 

 

Referências

CAMPOS, V.F. Gerenciamento da rotina do trabalho do dia a dia. 9ª ed. Nova Lima. Editora FALCONI, 2013.

PRADO, D. Planejamento e controle de projetos. 8ª ed. Nova Lima. Editora FALCONI, 2014.

SCHWABER, K.; SHUTHERLAND J. Guia do Scrum, Um guia definitivo para o Scrum: As regras do jogo.

Imagem de capa: Blog Alterdata

MERITHU Consultoria

Somos uma empresa de Consultoria que acredita que o desenvolvimento humano é o principal fator de geração de Resultados para uma organização.

No Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: